[Matéria] Guia sobre a série Fire Emblem

Por André "Jomon" em 27 de janeiro de 2013
Com o lançamento previsto para dia 04 de fevereiro, Fire Emblem: Awakening irá chegar com grandes expectativas em solo americano. Com o novo jogo saindo, é normal varias pessoas quererem jogar esse título, mas nesse mundo cheio de continuações onde jogar um jogo de uma série sem jogar os anteriores significa ficar sem entender uma boa parte do enredo é normal querer saber se o jogo é uma continuação de algum capítulo específico ou não. Vou explicar tudo que consegui achar em uma pesquisa no bizarro mundo da internet sobre a cronologia da série.

Diferenças de outros RPGs táticos

Até certa parte do decorrer do jogo, o sistema de luta de Fire Emblem é básico, Espadas ganham de machados, machados de lanças e lanças ganham de espadas. Arqueiros atacam não me diga a distância e não conseguem revidar quando são atacados de perto. Existem unidades voadoras que só são atacadas por arqueiros e magias que também possuem um sistema de pedra-papel-tesoura de acordo com a versão do jogo. A partir de certo título da franquia começou existir o sistema de amizade, que dá alguns bônus para formações com personagens que são mais próximos um do outro.

Mas antes de qualquer sistema de batalha, a série é lembrada porque seus erros nunca são esquecidos, quando um personagem seu morre, ele morreu, entende? Para sempre. Gostou daquele personagem de cabelo verde? Cuide muito bem dele. Planejar cuidadosamente cada movimento no jogo é ainda mais importante nessa série.

Linha cronológica dos Emblemas de Fogo

Fire Emblem: Ankoku Ryuu to Hikari no Tsurugi  (1990)
Estrelando Marth, o primeiro jogo da série foi lançado para Famicom e como a maioria dessa lista, só ficou na terra do sol nascente.


Fire Emblem Gaiden (1992)
Uma "side story" do primeiro Fire Emblem. Estrelando a dupla de amigos Celica e Alm. A história ocorre ao mesmo tempo da aventura de Marth, só que em um continente diferente. Diferente do primeiro Fire Emblem, esse possui um mapa-múndi, o que permite maior exploração.


Fire Emblem: Monshoo no Nazo (1994)
Agora lançado para Super Famicom, remake (Mas já?) do primeiro Fire Emblem, logo o personagem principal continua sendo Marth. Existe uma continuação (Nomeada de Book 2) dentro do próprio jogo que mostra a sequência das aventuras de Marth.

Fire Emblem: Seisen no Keifu (1996)
Foi o precursor do estilo pedra-papel-tesoura, antes inexistente, da série. É o primeiro Fire Emblem a sair do mundo de Marth. Agora conta a história pela visão de dois protagonistas. Na primeira parte do game Sigurd é o personagem principal, que é sucedido por seu filho, Seliph.


Fire Emblem: Thracia 776 (1999)
Ocorre entre os capítulos 5 e 8 do Fire Emblem: Seisen no Keifu. Originalmente foi lançado no Nintendo Power Download Service, o protagonista é Leif, que foi um dos personagens jogáveis no capitulo anterior.


Fire Emblem: Fuuin no Tsurugi (2002)
Agora lançado para Game Boy Advance, estrelando Roy e não possui relação com os títulos anteriores da série.

Fire Emblem (2003)
Primeiro título que saiu fora do Japão (Por isso que os títulos até aqui estão em Japonês). Nomeado originalmente de Fire Emblem: Rekka no Ken. Jogo que antecede a história de Fuin no Tsurugi, contando a história do pai de Roy, Eliwood.


Fire Emblem: The Sacred Stones (2004)
Único título da série que não possui ligação com nenhum outro. Foi o último título da série para o Game Boy Advance e depois foi disponibilizado para os embaixadores do Nintendo 3DS. A dupla de principais é composta pelos gêmeos Eirika e Ephraim.


Fire Emblem: Path of Radiance (2005)
Primeiro e único título da série para GameCube. Mais uma vez não existe ligação entre esse jogo e qualquer outro anterior. Seu personagem principal é Ike.

Fire Emblem: Radiant Dawn (2007)
Primeiro e único título da série para Wii. Continuação mais que direta dos eventos de Fire Emblem: Path of Radiance. Logo seu personagem principal é Ike, a maioria dos personagens que aparecem aqui por motivos óbvios vem de Path of Radiance.


Fire Emblem: Shadow Dragon (2008)
Remake do primeiro Fire Emblem, sendo possível ver a história de Marth em inglês.

Fire Emblem: Shin Monshoo no Nazo ~Hikari to Kage no Eiyuu~ (2010)
Remake do Fire Embem: Monshoo no Nazo sendo, então, continuação da história de Marth. Diferente dos títulos pós-Fire Emblem: Rekka no Ken esse jogo foi mais um que só ficou na terra dos japoneses.

Para quem se perdeu, fiz um esquema legal para se situar bem:



Onde fica o Awakening nisso tudo?

Mesmo com Marth na história principal, Fire Emblem: Awakening é um título que não possui dependência de nenhum outro da série. Logo podemos muito bem começar por esse título que promete ser excelente, juntando todos as melhorias que a série criou ao longo dos anos e que foi deixada de lado em cada continuação. Para os fãs de longa data, serão lançados personagens para a sua equipe por DLC (Tanto pago, quanto não). Só por curiosidade, todas os personagens ilustrados anteriormente são artworks de Awakening.