[Top 10] Jogos baseados em Animes / Mangas

Por Mario Toledo em 12 de julho de 2013

Com a chegada do Anime Friends, nosso espírito otaku fala mais alto, nos fazendo colocar nossa touca de Pikachu, prender os botons em nossas mochilas e cantar j-songs o mais alto que pudermos - e para aproveitar este clima, separamos uma listagem dos 10 melhores jogos baseados em animes e/ou mangas já lançados para os consoles da Big-N.
Atenção: esta lista contém apenas títulos lançados para consoles da Nintendo, o que remete a poucos jogos, uma vez que a maioria dos games de animes e mangas são lançados para os consoles da Sony (devido a uma infeliz parceira da SHUEISHA). Além disto, por critérios de seleção, apenas 1 título de cada série foi escolhido, enquanto alguns dos demais jogos foram citados nas menções honrosas.
Vale lembrar: O Top 10 é baseado na minha humilde opinião. Caso discorde da lista, ou queira acrescentar algum ponto que ficou faltando, não deixe de comentar no final da página.
10º - Naruto: Ninja Council (GBA / DS)

Sabemos que os melhores jogos do Naruto são do gênero de luta (vide a série Accel ou Ultimate Ninja Storm) - porém, nenhum destes foi devidamente portado para os consoles da Nintendo. Desta forma, Naruto: Ninja Council é um dos poucos jogos que surgiram para os aparelhos da Big-N que conseguem transmitir o espírito da série, além de possuir belos sprites 2D em um jogo de plataforma clássico.


9º - Katekyo Hitman Reborn DS! Flame Rumble XX Kessen! Shin 6 Chouka (DS)

O jogo de Katekyo Hitman Reborn para o Nintendo DS é simples, mas possui tudo o que um jogo baseado em um anime shonnen precisa: um game de luta com uma grande lista de personagens e ataques baseados nos golpes clássicos da série.


8º - Yu Yu Hakusho: Tournament Tactics (GBA)

Existem dois jogos de Yu Yu Hakusho para o GBA: o bom e o ruim. O ruim, Yu Yu Kakusho Ghostfiles: Spirit Detective, possui 2 frames de animação para cada personagem, uma música enjoativa e uma péssima jogabilidade. O bom, Yu Yu Hakusho: Tournament Tactics, se passa na melhor fase da série (o Torneio das Trevas), possui sprites muito bonitas, e um gênero tático muito bem vindo, similar a Final Fantasy Tactics.


7º - Astroboy - Omega Factor (GBA)

Para aproveitar o lançamento da nova série animada de Astroboy (e juntamente com o filme que estaria por vir), a SEGA publicou Astroboy - Omega Factor no fim de 2003 - um jogo com uma mistura de elementos de jogos do gênero shooter e jogos de plataforma. Para não falarem que o jogo seria uma cópia de Megaman, haviam diversos conceitos originais, tais como a possibilidade de voar ou usar ataques especiais.


6º - Eyeshield 21 Max Devil Power (DS)

Fazer um jogo de um anime / manga de esporte parece ser simples, uma vez que basta fazer um game de simulação do próprio esporte. Porém, o jogo de Eyeshield 21 para o DS não segue esta regra, e ao invés de se basear em um jogo parecido com a série NFL, o game transforma cada habilidade dos personagens do Deimon Devil Bats em um pequeno minigame (Ao controlar Sena, por exemplo, o jogador deve selecionar a melhor opção para driblar o adversário, enquanto com Max, precisa acertar o momento certo para receber a bola).


5º - Fullmetal Alchemist: Dual Sympathy (DS)

Apesar do primeiro anime de Fullmetal Alchemist não seguir a história do mangá, seu roteiro é bom o suficiente para garantir um ótimo jogo para o Nintendo DS. O incrível é que Fullmetal Alchemist: Dual Sympathy foi desenvolvido pela Natsume, e possui um gênero totalmente diferente do que a desenvolvedora esta acostumada - um jogo beat'em up com diversos recursos das alquimias dos irmãos Elric - e mesmo assim, é um ótimo jogo com diversas referências a série.


4º - Dragon Ball: Origins (DS)

Eu sou muito fã de Dragon Ball, e fiquei extremamente satisfeito com o trabalho feito em Dragon Ball: Origins. Seus gráficos são muito bonitos, e o jogo é muito fiel a história clássica da série. Controlar Goku pela touch screen, no começo, pode parecer estranho, mas depois demonstra ser um ótimo recurso de gameplay, principalmente devido ao trabalho de level-design feito no jogo. No mínimo, é um game que merece a atenção de qualquer um que já tenha ouvido falar de Dragon Ball.



3º - One Piece Unlimited Adventure 1 e 2 (Wii)

Já ouvi rumores de que qualquer jogo em celshading fica bonito. Porém, o uso da técnica em One Piece Unlimited Adventure tornam do jogo um dos mais belos do gênero para o Nintendo Wii (mesmo com as limitações do console). É extremamente agradável para um fã ver seus personagens favoritos construídos de uma forma tão próxima do que seria na "realidade", e a possibilidade de controla-los nas diversas lutas do jogo, além de usar suas habilidades especiais para atravessar diversos obstáculos, tornam de One Piece Unlimited Adventure um game necessário de ser jogado por qualquer fã perdido dos Mugiwara.



2º - The Prince of Tennis: Driving Smash! (DS)

Um jogo de The Prince of Tennis para qualquer console, poderia, simplesmente, se basear em um clássico jogo de tênis. Porém, The Prince of Tennis: Driving Smash! vai muito além disto. O jogador se vê na posição de treinar o seu próprio time, montando uma agenda de exercícios e atividades para cada integrante, fazendo o acompanhamento diário dentro do jogo. Você pode tornar um jogador mais experiente em saques, assistências ou outras habilidades específicas, além de participar dos demais campeonatos, assim como mostra a série animada.


1º - Jump Ultimate Stars (DS)

Simplesmente, pegue todos os personagens mais adorados da Shonnen Jump, e misture em um incrível jogo de luta a lá Smash Bros. Jump Ultimate Stars é o melhor jogo de luta do Nintendo DS, garantido entre qualquer fã de animes / mangas. Criar um set de komas para enfrentar seus amigos em multiplayers de até 4 jogadores é extremamente divertido, além da grande variedade de personagens, que permite que o jogador consiga selecionar seu preferido dentre os disponíveis. O único problema é que, mesmo com uma grande procura pelos fãs, Jump Ultimate Stars nunca foi localizado no ocidente (e provavelmente, nunca será), fazendo os jogadores aprenderem a interpretar kanjis por conta própria.



Menções honrosas:
- One Piece (GBA)

O jogo de One Piece para o GameBoy Advance possui um traço em pixel art (se é que pode se dizer assim) muito bem trabalhado. As animações são extremamente bem feitas, e o jogo é muito divertido, apesar de curto.


- Dragon Ball Z Super Saiya Densetsu (SNES)

Em um jogo muito diferente dos clássicos jogos de luta de Dragon Ball, Dragon Ball Z Super Saiya Densetsu é um game de RPG que traz a história da série desde a chegada de Raditz até a luta contra Freeza. Assim como em RPG clássicos, a party é composta pelos personagens do anime, que possuem leveis e habilidades especiais. O único porém é que as batalhas eram controladas por cartas, que variavam seu poder de acordo com o número de estrelas da esfera do dragão as quais estavam estampadas.


- Medabots AX: Metabee Version e Rokusho Version (GBA)

A principal lembrança que eu tinha do jogo de Medabots para o Gameboy Advance eram seus frequentes slowdowns, mas o Jomon me convenceu de que eu estava errado.
O jogador controla Metabee ou Rokusho (dependendo daversão do jogo), onde, junto com um robô assistente, enfrentava adversários dentro de uma arena com plataformas. As lutas ganhas forneciam novas peças, que podiam ser instaladas em qualquer um dos robôs.