Dicas: Como adicionar créditos no eShop brasileiro sem complicações

Por Mario Toledo em 17 de março de 2016

Enfim chegou a data de lançamento daquele jogo que você tanto queria comprar. Por problemas de distribuição, você resolve que a melhor opção é realizar a compra digital. Como o dólar está em alta, você optou por registrar seu 3DS na região brasileira, e insere os dados de seu cartão como em qualquer outro sistema ou site de compras online.
Porém, eis que você se depara com uma infeliz surpresa: o erro "026-7511" é prontificado na tela, informando que "o cartão não pode ser utilizado".

Acredite, este erro é muito mais comum do que parece. Incontáveis usuários que registraram a conta de seu portátil no Brasil possuem problemas com cartão de crédito, uma vez que são restritos os cartões aceitos no sistema.

Mas não se desespere, pois para tudo se tem uma solução. Porém, antes de falar delas, que tal conversamos sobre os motivos destes erros estarem acontecendo?

Entendendo o problema
Em setembro de 2013, a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços incluiu uma nova diretiva para compras de cartões de créditos, onde parou de utilizar um serviço que realizava a conversão da compra internacional em reais no momento da transação com o cartão.

Bancos como o Itaú e o Bradesco bloquearam este tipo de transação, o que começou a ser um problema. Para resolver, serviços como a PSN, Google Play e Live se adequaram ao processo e passaram a exibir a compra em dólares na fatura. No caso do Steam, foi até mesmo inserido a possibilidade de pagamento via boleto bancário.

Infelizmente, a Nintendo não realizou as mudanças impostas pela ABECC no eShop brasileiro. Com bloqueios de outros bancos, as compras dentro do sistema passaram a ser limitadas por cartões nacionais de uma lista bem limitada de bancos, como o Banco do Brasil, por exemplo.

Muitos acabaram formatando o 3DS e registrando a conta do aparelho no eShop americano ou canadense. Mas com o dólar em alta, ficou inviável o gasto com jogos digitais, que passaram a custar quase o dobro da versão disponibilizada no eShop brasileiro.

Solucionando o problema
Até o momento, sabemos do funcionamento de cartões de bancos como o Banco do Brasil e, em pouquíssimos casos, do HSBC. Para aqueles que não possuem acesso a cartões como estes, aqui estão algumas alternativas para compra no sistema:

Cartões Virtuais
Esta é a solução mais recomendada. Existem sistemas na internet que permitem criar cartões virtuais pré-pagos, adicionando apenas o crédito que você usará na transação, se tornando um método muito seguro para qualquer tipo de compra na internet.

Um exemplo deste método e o sistema do Conta Super. Abrindo uma conta, você pagará R$ 4 mensais para mantê-la, e poderá criar cartões virtuais de diferentes bandeiras. A adição de crédito pode ser feita de diferentes formas (entre boletos e depósitos em conta), variando no tempo para os créditos caírem em conta (o que vai de 1 a 5 dias).

O Conta Super permite criar cartões virtuais para compras digitais

Outro exemplo de sistemas como este é o MeoCartão, que está encerrando suas atividade. e sendo substituido pelo pelo ZenCard, que possibilita até mesmo o depósito por lotéricas e representantes do Caixa Aqui.

O ZenCard também permite compras virtuais, e o depósito pode ser feito por lotéricas.

Cartões de crédito de lojas
Algumas lojas permitem fazer cartões de crédito nacionais sem anuidade, e que também podem ser usados no eShop brasileiro. Um exemplo de loja é a Saraiva, que permite a solicitação do cartão diretamente de seu site.

Você também pode dar uma passada em casas de câmbio. Eles possuem opções para cartões pré-pagos, dedicados para viagens.

NuBank
NuBank também possibilita uso de cartões de crédito sem anuidade, e a compra é mostrada diretamente no seu celular. Porém, o cadastro depende de uma aprovação que varia de pessoa para pessoa. Pode ser que seu convite venha em 2 horas ou em 3 meses.

Apesar do NuBank não ter anuidade e mostrar a transação diretamente em seu celular, depende de uma aprovação que pode demorar.

Você possui alguma outra solução para compra de jogos no eShop brasileiro? Não deixe de comentar!